Recomendações

(26)
C
Cristina Maria Machado Maia
Comentário · há 3 meses
Vamos aos fatos. No Brasil se criou a cultura de que todos são "trapaceiros", no que absolutamente não concordo. O direito do paciente ao atestado está explícito em todos os textos , resoluções e normas sobre o tema. Agora vamos ao que realmente importa que é o atendimento médico, o diagnóstico, o real comparecimento do indivíduo ao local para tal fim . Sou contra dar horas, não sei quando o paciente chegou e não sei quando saiu, assim se tenho convicção que meu diagnóstico justifica um atestado de um dia , ou dois ou mais , de até 15 dias (após isto é um laudo) eu faço. O diagnóstico com o devido registro de todos os fatos é o documento que garante atestados com dias anteriores ao momento do atendimento. Vamos ao exemplo e poderiam ser muitos. Paciente comparece com história de tosse com secreção amarelada, febre e piora do quadro há 3 dias. Examino e constato uma pneumonia. Ele não ficou com pneumonia no momento que examinei!!!! Todas as patologias possuem um curso no tempo, variável de acordo com o agente causal. Mas alguém diria : e as urgências ou emergências? Vale o mesmo, o acidente pode ter sido poucas horas ou alguns dias antes com complicações. Não aceito a idéia de se fornecer atestado porque é bonzinho ou mau. Repito atestado é um direito do paciente. Código de ética médica capítulo III art 11, Todo o capítulo X com ênfase no artigo 91 que está sendo regularmente desrespeitado. No artigo quinto , inciso IV da PORTARIA Nº 1.820, DE 13 DE AGOSTO DE 2009
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Goiânia (GO)

Carregando

Vanessa Lemes

Entrar em contato